Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Blog do Paulinho
 


Assim...sem hora exata

Num dia qualquer, numa hora q não foi marcada e sem nada de interessante para dizer, eu resolvi escrever. Como me disse um amigo, um escritor não pode deixar esta vontade passar. Não que eu seja um escritor, desses de livros, artigos ou novelas, acho q mais um expositor de ideias ou organizador de sentimentos.

Enquanto todo mundo se utiliza da blogosfera para dar a sua opinião sobre algum acontecimento notável, eu ainda a faço ferramenta de seu sentido primário, como era o diário virtual. Não que este seja, até porque de diário este blog não tem nada...rs. Mas, é que o uso para falar do meu universo. Minhas alegrias, minhas tristezas, minhas conquistas, minhas reflexões. Acaba sendo uma válvula de escape, um divã do subentendido.

O que eu quero dizer hoje é que eu continuo em busca. Devo ser perfeccionista demais, para quase sempre continuar buscando o mais. Não é ambição, é satisfação. Sou grato a quem em estendeu a mão no momento que eu precisei. Mas, eu ainda quero me encontrar. Respirar outros ares, alçar outros voos, aceitar outros desafios. Rir com vontade e com motivo, despreocupar e preocupar, me ocupar, pensar... Eu quero minha vida, aquela que eu sonhei.



Escrito por pauloricardodiniz às 22h40
[] [envie esta mensagem
] []





A passos lentos

As vezes a vida passa numa velocidade mais lenta do que a que estamos acostumados. Mas, pouco a pouco as coisas vão acontecendo. Nem sempre do jeito que sonhamos ou planejamos, mas acontecem. A passos lentos. E resta-nos adaptarmos. Eu disse adaptarmos e não, acomodarmos. 

Neste percurso, também lentamente, porém, surpreendentemente, vamos mudando alguns pensamentos. Pessoas e coisas que muito nos preenchiam, perdem espaço e vão cedendo a outras. Estas, muita vezes, ainda distantes fisicamente dizendo, mas bem próximas do coração. Abstratas, por ora, não palpáveis, talvez até utópicas.

Quantos sonhos se passam numa cabeça? Que sentimentos carregam o coração? Respostas confusas ou múltiplas. E a ansiedade que persegue e nos faz querer saber o que a vida nos reserva. 

Tempo, tempo, tempo... é o que pode nos responder. Mas, não vou sentar e esperar ele passar. Vou continuar tentando descobrir.

 



Escrito por pauloricardodiniz às 12h44
[] [envie esta mensagem
] []





E cadê meu lugar ao sol?

 Ainda espero ansiosamente o dia em que o telefone irá tocar ou quando eu abrir minha caixa de emails terá lá uma boa notícia. É o que eu tenho esperado todos os dias.

O marasmo me cansa. Essa falta de rumo. Tudo chega a ser um teste de paciência. Tenho vivido na base do "não sei". Um peixe fora d'água.

Só Deus sabe como eu quero uma surpresa boa. Seria tão bom se fosse verdade. Eu só quero começar. Me permitam começar! Deus, eu sei que o Senhor existe, então olhe para mim. Não me deixe perder a fé.

Dizem sempre assim: "ah, mas vai dar certo!", ou então: "uma hora aparece...". Já está ficando difícil de acreditar. o otimismo chega a falhar. Mas, sabe que no fundo ainda há a esperança de que dias melhores virão. Assim espero.



Escrito por pauloricardodiniz às 00h58
[] [envie esta mensagem
] []





Como um gato, de sofá em sofá...

Talvez hoje eu pude chegar próximo de compreender o que meu padrinho sentia de não ter nada para fazer o dia todo. E com o agravante de não poder enxergar as coisas belas que o rodeava.

Mas, como é ruim estar no ócio, como um gato jogado de sofá em sofá. Dúvidas, incertezas e sonhos que rondam a cabeça e o coração. O telefone não toca, não se tem horário para nada... A internet te cansa. A televisão te cansa. A chuva na televisão também te cansa. E o fazer nada te cansa mais ainda... E tudo se torna um entedioso ponto de interrogação. 

Você foge das pessoas para elas não te questionarem sobre o que vc vai fazer da sua vida. Desta pergunta eu também queria muito saber a resposta. Só sei o que eu quero fazer da minha vida. O que eu quero pra ela.

E meu mundo tão sonhado? Digo primeiramente ao meu coração, que o amor... ah, o amor... acabou! Quem fala o que quer, sente o que não quer. Eu queria só falar...

Tudo fica tão... sem graça. Desinteressante, eu diria! Até eu mesmo. É tudo chato, que dá até vontade de chorar...

Só preciso respirar... e falar! Se possível, eu só queria falar... só não me deixe chorar!!!



Escrito por pauloricardodiniz às 02h14
[] [envie esta mensagem
] []





Paulinho Retrô 2009

Como 2009 foi um ano de muitas surpresas boas e ruins, aproveito para fazer uma retrospectiva deste ano que com certeza ainda será muito lembrado por mim.

JANEIRO


Logo nos primeiros dias do ano, estive em Araras, SP, participando com cerca de 20 voluntários de um Campo de Formação de Voluntariado. Embarquei nesta aventura com meus amigos-irmãos Pedro e Vanessa. Uma experiência incrível.

   

Na TV, Manoel Carlos contou em  9 capítulos a vida da cantora Maysa, na minissérie Maysa, Quando fala o coração. E não é que nós encontramos uma pessoa bem parecida com ela na Sala dos Artistas.

A saga de Flora e Donatella, em A Favorita, dá vez aos indianos em Caminho das Índias, no horário nobre global. Arebaba!

E também espiei a nona edição do Big Brother Brasil.

FEVEREIRO

Antes das aulas começarem, a Sala dos Artistas se reuniu na minha casa para a entrega do Troféu Inferência - Melhores do Ano, regado a muita cerveja, churrasco, chuva e risada.

Também fui a Sampa fazer um curso de Jornalismo Cultural e nesta aproveitei o embalo e conheci pessoalmente Rodrigo Dog.

E no carnaval, pela primeira vez desfilei numa Escola de Samba, a Bonecos Cobiçados, em Guaratinguetá.

MARÇO

Completei um ano de estágio no Santuário, o que se estenderia até dezembro. Um lugar abençoado, onde fiz bons amigos e também fui muito feliz.

 

Na TV, no horário das seis global, a agilidade conturbada de Negócio da China dava lugar aos tuiuius do Benedito, com a história de amor da Santa com o filho do diabo, no remake de Paraíso. Lig-lig-lig-lé!

ABRIL

    

Grande Surpresa! - O Vídeo Game, quadro do Vídeo Show comandado por Angélica, mudou de formato e eu fui selecionado para participar da primeira semana.

Foram três inesquecíveis viagens ao Rio de Janeiro e conheci pessoas sensacionais, que se tornaram muito queridas.

Na TV, no horário das sete, as Três Irmãs guardaram suas pranchas e deixaram o macaco Chico reinar entre tintas e muita confusão em Caras e Bocas. O folhetim de Walcyr Carrasco reestruturou a audiência do horário, chegando algumas vezes a superar o horário das oito.

MAIO

Em ano de TCC, umas festinhas para relaxar. Desta vez foi para comemorar os aniversários do Chica e da Lu. "Tava" tão friooo...

JUNHO 

A minha família viveria seu primeiro momento de dor neste ano. Subitamente meu padrinho se foi e não deu tempo nem de se despedir.

JULHO

Nasceu a minha priminha Sofia.

E meu TCC começa a tomar forma. Com Pedro, meu amigo-irmão, fui mais uma vez para Sampa e lá gravei os primeiros depoimentos, com Nilson Xavier e Dani Pepe. Ah, e também conheci o noveleiro paulistano mais carioca que existe, o Ivan. Além de ter revisto meu grande amigo Doug e também conhecido seu amigo Rodrigo.

Detalhe: Com quase 22 anos de idade, foi a primeira vez q eu fui no Circo. Esta eu devo ao Pe!

 

Na TV, loucura e luxúria tomaram conta da tela, com a minissérie Som e Fúria, na Globo.

AGOSTO

 

E olha o Rio de novo... Vanessa, Gu e Eu passamos uma semana na cidade maravilhosa para as gravações dos nossos TCCs. 

Gravamos com Ricardo Linhares, Euclydes Marinho e com os queridos Rapha Machado, Vitor Santos e Neto, o qual tive a honra de conhecer. E junto reencontrei também o Cacá e o Fabinho, além da Clara e do Zeca...rs

Pela primeira vez passar meu aniversário longe de casa. E a Vanessa me fez ir até a Cidade de Deus...heheheh

No mês do meu aniversário, nasceu o mais novo membro da nossa família, Luíz Miguel.

SETEMBRO

Próxima Parada: Curitiba - PR

   

Intercom 2009...Foi Muito bom!!! Amigos, Congresso, Baladas!

E trio no mesmo quarto. Pergunta se prestou. Só risada, né...rsrs

- Quedê Van-nessa? Van-nessa tá na balada?

 

Depois disso ainda conheci o Hopi Hari, na companhia dos meus amigos Rodrigo e Júnior.

  

Na TV, no dia 14, no lugar de Caminho das Índias, no horário das 21 horas, entrara no ar Viver a Vida, de Manoel Carlos. Desta vez quem dá vida a heroína Helena é Taís Araujo. Particularmente, tenho achado ela bem chata. Mas fora isso, é uma delícia ver os diálogos do Maneco e as brilhantes interpretações de Lilia Cabral, Alinne Moraes e Mateus Solano.

 

OUTUBRO

 

Na TV, a calmaria sai de cena e a agilidade retoma. Cama de Gato sucede Paraiso no horário das seis e garante uma boa audiência à Globo.



Um período de intenso trabalho com a Festa da Padroeira 2009, no Santuário Nacional. 

E depois disso, mais uma triste notícia. A minha família passa pela dor de perder meu primo Clayton. Até hoje eu não acredito. Sua presença é muito marcante em nossas vidas.

Nas águas, o lugar que ele mais gostava.

Dia 30 era o prazo final para entrega dos TCCs. Correndo contra o tempo, depois de dias infurnado no Estúdio e até noites sem dormir, eis o parto. (Dizem que é um filho, né)

NOVEMBRO

Mais uma reuniãozinha entre amigos, desta vez em Cruzeiro City. E ainda fomos fazer a prova do ENADE no outro dia.

Também passei um dia super agradável no parque aquático Wet'n Wild, com minha irmã, meu cunhado e meu sobrinho.

  

  

Dia 18 foi o meu tão esperado dia da Banca. Os professores eram: Bianca e Davi, e minha orientadora Neide.

Além da sala lotada, ainda tive a surpresa de meu pai pedir a palavra e me homenagear.

 

Dia 20 foi realizado o Casamento do Ano, do meu primo César com a  Ana Silvia.

    

Primeiro e Único Churrasco de Formatura - Um dia para se guardar na lembrança... Música, Piscina, Cerveja, Comida, Fotos e o melhor, AMIGOS.

 

DEZEMBRO

 

Na TV, teve a boa minissérie Cinquentinha estrelada por Suzana Vieira, Marília Gabriela e Betty Lago. E o fim da sitcom Toma Lá, Dá Cá.


Teve Natal, aniversários duplos em família, churrasco de linguiça entre amigos...rs

   

Final de Ciclo - Com a missa e colação de grau, a Sala dos Artistas formou Jornalistas. Formado, encerrei também meus estágios no Estúdio de Rádio e TV da FATEA, onde fiquei por três anos; e na Sala de Imprensa do Santuário de Aparecida, depois de quase dois anos.

Termina um ciclo, mas inicia-se outro. Agora, Jornalista!

2010 vai ser o ano!

 

 



Escrito por pauloricardodiniz às 18h18
[] [envie esta mensagem
] []





Ele agora é nosso Anjo de Luz

Ando meio sem tempo para escrever por aqui. Mas, devido aos acontecimentos, senti uma extrema necessidade de desabafar. Usando o recurso que em outrora eu já confidenciei muitas coisas, recorri ao meu velho blog para tentar aliviar a dor e a angústia que neste instante paíra em meu peito.

Estou realmente absurdado - se é que existe esta palavra - e incrédulo com tudo isto. Ainda não caiu a ficha. É tudo um pesadelo, meu Deus. É um pesadelo.

Ontem, logo que cheguei da faculdade fui surpreendido com a notícia de que um dos meus primos mais queridos havia partido. Confesso que  era uma das últimas pessoas que eu imaginava. Tão jovem, saudável, cauteloso e cheio de vida... se foi. O Clayton se foi!!! Oh, meu Pai, como é possível?! Tão feliz, com planos e sonhos.

Clayton era uma pessoa simples e generosa e que transmitia paz. Adorava água, adorava nadar... e partiu fazendo uma das coisas que mais amava fazer...

Foi em paz, com um semblante leve, sorrindo, feliz, sem dor... Foi!

Aos que ficam, fica também a dor da saudade, mas o consolo de que nosso querido se tornou um anjo de luz e com certeza olhará por todos nós.

Deus o chamou em sua simplicidade, generosidade e paz. Descanse em paz, meu primo querido!



Escrito por pauloricardodiniz às 21h17
[] [envie esta mensagem
] []





Quase três meses depois...

Quase três meses qeu não escrevo aqui. E agora que me dei conta de que muitas coisas aconteceram. A gente tem mania de achar que a vida não muda. Mas quando pegamos um determinado período podemos perceber que isto não é verdade.

Perdi uma pessoa querida, de uma forma inesperada.

Vi que o mundo tem mais loucos do que imaginamos.

Terminei um namoro que não ia bem.

Outros namoros se acabaram.

Conheci outras pessoas, beijei outras bocas.

Descobri novas coisas, inclusive que o pensamento e o querer tem força.

Que se a gente quer, pode acontecer.

Revi amigos. Curti amigos. E vi quem era amigo.

Ah, amigos! Eles nos trazem grandes surpresas. E a eles surpreendemos também.

Viu, quanta coisa pode acontecer em um vida em quase três meses?! E olha que estou no meu inferno astral...rs



Escrito por pauloricardodiniz às 00h15
[] [envie esta mensagem
] []





"Se não for mal de TPM, só pode ser malcriação"

Sabe aqueles dias que paresse que tudo resolve acontecer. E tudo te irrita, te sufoca. Aquela situação que vai ficando insuportável e vai tirando sua concentração de tudo. Aqueles dias que você quer desistir de tudo, mandar todos para o espaço, colocar uma mochila nas costas e partir. Pra onde? Sem rumo, mas o seu coração é a bussola e sabe onde você quer chegar.

A pessoa que te ama, sem culpa e você se aborrece com ela sem motivo. A pessoa que você ama ou quer amar e ela te consola sem nem saber do que se trata. A pessoa que um dia te amou e num momento de fragilidade recorre a você para tentar reviver um amor. E você? Com coração como mandala, divido entre o ter, o poder e o querer.

Você precisa tomar uma decisão, dar um passo. Mas não se vê nada de concreto na frente. Tudo envolve riscos. Tudo são passos no ar, tiros no escuro. Riscos penosos de magoar quem parece que te ama e de perder a amizade de quem te encanta. Riscos. Paga-se para ver!!! Não sei se quero pagar! Quantas merrecas vale tudo isso? Não há dinheiro que pague esta perda. "Cause I know how it hurts. When you lose the one you wanted." - Porque eu sei como dói. Quando você perde quem queria.

Chegamos num impasse. Eu não posso adivinhar o que se passa na cabeça de uma pessoa, sem que ela me diga. Trabalhamos com hipóteses, jogamos com o tempo. A resposta? Eu ainda espero ter uma positiva, mas por enquanto ansiosamente eu espero. Nada é como antes. Deixei meu coração e meus pensamentos na capital carioca. E agora em divido para tentar resgata-los.



Escrito por pauloricardodiniz às 01h06
[] [envie esta mensagem
] []





A palavra não dita

Tem coisas qeu chegam de repente na vida da gente, meio sem avisar. Simplesmente acontece. Pessoas e lugares qeu conhecemos, situações que vivemos, amizades que fazemos. Momentos unicos, que ficarão sempre guardados com carinho. E depois que acaba.. ah..que saudade que bate. E depois que acaba nos damos conta de algumas coisas...

Como tudo é rapido. Como é inesperado. E quanta duvida paira pelas nossas cabeças. Mas quanta certeza carregamos no nosso coração. A certeza de que se deseja que o abraço não termine e que seja seguido de um beijo. A certeza de que se deseja dizer palavras, mas elas acabam sendo não ditas. A certeza de que não se quer fugir e que se quer tudo aquilo ali. Mas a duvida da verdade ainda paira...

Mas pior do que isso, é não se ter a chance de arriscar. De arriscar dizer alguma palavra, dar alguma intencionalidade. É como se a palavra e olhar fossem protegidos por um cão de guarda para não serem ditas e nem olhado.

A palavra protegida. O olhar escondido. A duvida clara. E as divisões... deixo por conta do grande sábio... o tempo!!!

 

 



Escrito por pauloricardodiniz às 00h59
[] [envie esta mensagem
] []





Lá vai o menino...

Lá vai o menino com o all star xadrez e os longos cabelos ao vento

com uma mochila nas costas e um sonho na cabeça.

Lá vai o menino de bermuda e camiseta

com um olhar brilhante e triste e um sorriso nos lábios.

Lá vai o menino de calça jeans e de boné

com uma cara de travesso e com idade de um moço.

Lá vai o menino com os pensamentos longes e uma música sussurrando

caminhando solitário pelas longas ruas asfaltadas.

Lá vai o menino no calor do meio dia e com suor escorrendo na testa

no frio da meia-noite e o cansaço de um dia.

Lá vai o menino que muitos levam a sério, que poucos depositam um sonho

que alguém não dá ouvidos e que outro alguém acha que ele veio à passeio.

Lá vai o menino com um piercing na orelha e uma tatuagem no corpo

com um livro nas mãos e um rabisco de idéia.

E por último... Lá vai o menino com o nariz empinado e um olhar perdido

ele não se acha o rei da verdade, nem o dono do mundo...

Lá vai ele! E pra onde ele vai? Pra onde ele tanto anda?

Ele vai atrás de um sonho.

O sonho DE ser realizado...

...vai menino!!!

 

 

 

 



Escrito por pauloricardodiniz às 20h55
[] [envie esta mensagem
] []





Não pense em mais nada!!!

Eu passo um tempo sem escrever aqui. Talvez porque a vida se torna um marasmo ou uma avalanche de acontecimentos.

Quando algum conhecido pergunta: e ai novidades? A resposta é quase sempre a mesma: Não. A vida continua a mesma.. Trabalho, Faculdade, uma coisinha aqui, outra ali. Mas no nosso universo, no íntimo, onde só nós mesmos conhecemos, os acontecimentos são muitos. Notícias boas e ruins. Acontecimentos agradáveis ou não tão empolgantes. Um universo em que os sonhos, os planos e as fantasias se misturam com a incerteza, a dúvida, a inconstância e a insegurança. E como tudo será amanhã?

Mas pensei comigo que a melhor coisa a se fazer neste momento é não se descabelar (e olha que cabelo é o que não me falta!). É um exercício de extrema paciência (isso às vezes em falta e muito!). Viver a vida dia a dia. E construindo um sonho, também dia após dia. (essa parte parece até coletanea da programação da TV!). Se por um dia eu acho que o mercado é competitivo e que as chances são remotas, por outro eu 'boto fé no meu taco' e acredito que eu sou sim capaz.

Sonhos. Tudo isso só o tempo dirá, mas eu não vou cruzar os braços esperando resposta. Vou lutar até o fim, do meu jeito. E não é que a música diz: "no final tudo dá certo de algum jeito". É. Não pense em mais nada!

 



Escrito por pauloricardodiniz às 20h39
[] [envie esta mensagem
] []





Prazer Senhora Insconstância

Já estamos no meio do segundo mês do ano. Em um curto espaço de tempo muitas coisas já aconteceram. Estive em Araras logo no comecinho do ano, para começar bem. Um campo de formação de voluntariado. Uma experiência única, na qual pude conhecer muitas pessoas e ter novas experiências.

Seguido disto, passei pelas minhas inconstâncias, pois Paulinho sem incontância não é Paulinho né?! Entre o ócio, o tédio e a mesmice, fiquei com a vontade de mudar.

E por falar em mudar, senti entre as minhas já citadas alterações uma coisa inédita pra mim. Talvez nem deveria comentar aqui, mas dou uma pala. Senti como se de repente tudo fosse mudar. É como se de uma hora para outra alguma coisa ia estourar, mas pelo lado bom. Ainda espero esse dia chegar.

Terminando o primeiro mês do ano, fiz minha segunda tatuagem. Dolorosa por sinal, e muito. A Fênix que eu tanto queria, na altura da marca da cueca.

Chega fevereiro e uma ótima reunião entre amigos para inaugurar o ano letivo. E a estréia da última temporada da Sala dos Artistas. Daqui a menos de um ano, não mais teremos um convivio diário, então por isso, aproveitamos e não nos lamentamos.

Depois de mais de um ano regresso a São Paulo, a capital. A Paulicéia desvairada. E olha que desta vez os motivos foram tão fortes que nem deu vontade de voltar para o meu habitat. É bom encontrar pessoas tão loucas quanto a gente. Elas nos faz perceber que não somos loucos e que o que pensamos é compreensível.

E cá estou de regresso, minha querida boemia e não é que encontro quem me diz que vale a pena se arriscar e ousar e que a vida pdoe ser tão bela quanto a gente imagina.

Depois disso, nada como bons e importantes momentos com meus queridos amigos - é, aqueles mesmos que de tão junto que a gente anda que parece que já somos uma coisa só. Mas mantemos a individualidade e as propriedades de cada um.

É o achar graça. É o rir. É o contar histórias. O falar sério. Contar piadas sem graça e tricar de rir por isso. É zuar. È cantar músicas velhas, aquelas que ninguem canta. É brincar, é brincar e brincar. E no fundo, é amar! Mesmo qeu naqueles dias de bad isso se prove o contrário. São os animos da inconstância. E qeu se danem os nós.

(E que todos os dias encontremos algum motivo para sorrir...)

 

 



Escrito por pauloricardodiniz às 00h38
[] [envie esta mensagem
] []





Em 2009 fique mais perto de quem você gosta

Agradeço a Deus e a todas as pessoas que fizeram parte da minha vida em 2008. Foi um ano de muitas realizações e de momentos felizes. Agradeço em especial a Mãe Aparecida que me permitiu fazer parte de sua obra, levando a informação e acolhendo os que por seu Santuário passam. E também por me permitir trabalhar com pessoas tão especiais.

Na Imprensa, com a Flávia, a Dani, a Poly e a Camila. Os agregados..rs: Paulinha, Padre Hélcio, Padre Rodrigo...

Na FATEA Produções, com o Roberto, Fabinho, Wesley, Laurinho, Cindoca, Du, Gu, Bruninha, Kah, Edvania, enfim...

Aos meus amigos:

Na Sala dos Artistas, todos sem exceção. Mas destaco o meu irmãozinho Pe, a Nessa, amor da minha vida, o Chica, Oswaldo, Lu, Fini, Mauricio, Estefania, Gra, Mel, PH, Tamiris... todos eles.

Os amigos de fora, como o Rodolfo que me escuta pacientemente...rs. A Marilia, a Nat, o Gu, o Xitão, a Re, o Henrique, o Rico, o Douglas. E todos os outros...levo todos em meu coração...sempre

E os virtuais, mas que são muito verdadeiros como o tio, o Duh, o Wart, o Zé, o Dog, o Salvatore, o Jeff, o Cristiano e todos os outros...

E como não poderia deixar de ser agradeço imensamente my family, minha mãe, meu pai, o Lu, a Li, Joãozinho, meu sobrinho-afiliado querido. Meus primos, tios e as vovós lindas que eu tenho.

Mas nem tudo foi glória nesse ano que passou. Deus levou duas rosas lindas para o seu Jardim. Primeiro a Jé, menina linda, e depois tia Marília, a simplicidade e a pureza em pessoa. Mas com certeza o jardim do Senhor ficou muito, mas muito mais bonito.

Agradeço muito a Deus por tudo!!! E que venha 2009. Com muita paz, luz, prosperidade, saúde, realizações, amizades e felicidades. Muitos momentos felizes... a todos nós. Que tenhamos todos os dias deste novo ano razões para sorrir e para amar.

 

Tão fácil te querer 2009.

Vou te abraçar de verdade 2009.

 

E vem muitos TCCs, muitas risadas e momentos por aí...

Feliz Ano Novo!!!

E como diria a Globo, meu futuro local de trabalho: "Em 2009 fique mais perto de quem você gosta".



Escrito por pauloricardodiniz às 19h21
[] [envie esta mensagem
] []





O Reencontro

Longos quinze dias de dezembro que tiveram fim. Você veio. Mas foi estranha a sensação, parecia que não era eu. O eu que você conheceu. Meu encanto e minha magia foram para o ralo. Palavras e assuntos que a todo momento faziam parte de meu pensamento, que eu tinha vontade de te falar, se esvairam. A noite foi péssima. Não por nós, mas pelo ambiente. Você viu mais uma fraqueza minha, o meu estresse. Será que realmente você não viu o meu verdadeiro eu. O meu sentimento era único, o medo de te perder. Te perder sem te ter. Enquanto tocavam psys e axés, o que eu queria mesmo era sair dali e dançar sem música com você no meio da rua, ao imaginavel elephant gun. Há coisas da vida que saem do nosso controle e deixamos escorrer pelas mãos. Talvez tenha passado o nosso momento de insensatez e tenhamos voltado a vida real. Aquelas loucuras que insensatamente tinhamos coragem e ousadia de fazer, talvez já não tenhamos mais. Sensato, o que eu não queria ser, mas sou. Seco, o que eu sou sem perceber. Espero ainda receber um novo telefonema teu... Espero poder ter a chance de recuperar esta magia.



Escrito por pauloricardodiniz às 12h56
[] [envie esta mensagem
] []





Enquanto você não vem

Enquanto você não vem, os dias demoram a passar e as horas parecem que são contadas.

Enquanto você não vem, o meu trabalho mais importante é ver tua foto e ouvir nossa música.

Enquanto você não vem, as pessoas não têm graça, o movimento me irrita e o barulho me enlouquece.

Enquanto você não vem, eu fico fora de órbita, eu sorrio com a tua lembrança e me deprimo com a saudade.

Enquanto você não vem, te lembrar é meu hobbie predileto e falar de você é minha pauta.

Enquanto você não vem, eu passo sozinho pelos lugares que percorremos juntos e me vem a cena que lá protgonizamos.

Enquanto você não vem, minha platéia fica desfalcada, meu figurino fica inacabado, o cenário fica pobre e o espetáculo não começa.

Enquanto você não vem, a imagem fica desfocada, o microfone fica com ruído e eu erro o texto em cada palavra.

Enquanto você não vem, minha visão é você em cada esquina, meu paladar pede seu gosto, meu olfato é sentir teu cheiro, eu ouço tua voz, mas não posso te tocar.

Enquanto você não vem, eu uso meias vermelhas para que se você me ver, você me reconheça.

Enquanto você não vem, eu vivo a fazer poesia e a te esperar.

Enquanto você não vem, eu sento a beira da calçada de chinelo e calça jeans surrada, apoio a cabeça no joelho, meus cabelos caem nos olhos e eu fico esperando você chegar.

Isso se você um dia você vier, mas, enquanto você não vem, eu fico acreditando que esse dia vai chegar.



Escrito por pauloricardodiniz às 00h05
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]